Bombeiro mirim voluntário é baleado na cabeça ao tentar fugir de assalto em Natal

Crime aconteceu na manhã desta quarta-feira (9) no bairro de Lagoa Seca, na Zona Leste da cidade.

m jovem de 19 anos, voluntário do programa Bombeiro Mirim, do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte, foi baleado na cabeça ao tentar fugir de um assalto na manhã desta quarta-feira (9) no bairro de Lagoa Seca, na Zona Leste de Natal.

Segundo a Polícia Militar, Ruan Thales da Silva foi levado em estado grave para o Pronto-Socorro Clóvis Sarinho, onde permanece internado. Já os bandidos, fugiram em uma motocicleta. O crime aconteceu por volta das 7h20, na Avenida Bernardo Vieira, entre a Av. Jaguarari e a Tororós.

Em contato com o G1, o presidente da Associação dos Bombeiros Militares do RN, cabo Dalchem Viana, disse que Thales foi submetido a uma cirurgia para a retirada da bala, que ficou alojada. Contudo, ainda não há informações sobre o resultado do procedimento.

Ainda de acordo com Dalchem, o jovem é órfão, mas é considerado um filho por todos os militares que atuam no projeto. “Tanto que ele, depois de passar pelo programa, trabalhava como voluntário e ajudava na formação das crianças que participam do Bombeiro Mirim”, afirmou.

“Infelizmente, o Estado está sempre um passo atrás da criminalidade. Falta investigação e integração”, lamentou.

Bombeiro mirim

Para participar do Programa Bombeiro Mirim o aluno deve ter 12 anos completos, estar matriculado em uma escola pública e ter renda familiar de no máximo dois salários mínimos.

Além das atividades de bombeiro – como noções de combate a incêndios, noções de salvamento aquático, noções de salvamento em altura, nós e amarrações, prevenção a acidentes domésticos – os alunos participam também de oficinas de leitura e produção de textos, ética e cidadania, e ensino religioso, além de ministrarem palestras para outras crianças, multiplicando o conhecimento adquirido dentro do quartel. Durante o ano, também são realizadas aulas de campo, exposições e viagens pedagógicas.

Nota de Repúdio

Até quando as pessoas de bem, serão prisioneiras do medo da violência?

Como ficam emocionalmente as pessoas que sobrevivem aos atos de VIOLÊNCIA URBANA? E os familiares daqueles que não têm a mesma sorte de sobreviverem?

Conclamamos uma união de forças e energias, em prol de um BASTA a todo e qualquer tipo de VIOLÊNCIA.

Vamos buscar um mundo melhor, mais justo, sem fome, sem violência, sem corrupção e com muito mais AMOR e SOLIDARIEDADE.

Nossa solidariedade ao nosso “Gurerrerinho” e o desejo de pronta recuperação, assim como, aos que de alguma forma vêm sofrendo dos males causados pela violência.

Vamos compartilhar o NOSSO REPÚDIO À VIOLÊNCIA no Rio Grande do Norte, no Brasil e no Mundo.

Coronel BM Monteiro

Comandante Geral do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte.

Deixe uma resposta