Postos de combustíveis na capital Potiguar estão na reserva, alerta Sindipostos

Com nove dias da greve dos caminhoneiros, Natal já contabiliza pane seca em vários postos de combustíveis. Quem ainda tem o que oferecer na bomba sabe que a reserva não durará por muito tempo caso os caminhões tanque continuem retidos nos bloqueios feitos nas rodovias.
No Instagram, uma das redes sociais mais utilizadas do mundo, o perfil @gasosanatal replica informações repassadas à página pelos próprios consumidores. “Acabei de abastecer na Av. Rio Branco. Ontem chegou 10 mil litros de gasolina”, escreveu um usuário. Uma mulher diz: “Na Rua dos Potiguares com a Av. Miguel Castro só tem diesel”. Outro anuncia: “Próximo ao Natal Shopping se não chegar outro caminhão, só tem combustível até o meio dia”.

A capital e várias outras cidades do estado têm se virado com muito pouco para garantir o abastecimento da frota. “Libera-se um caminhão ou outro, mas não é suficiente. Daí os postos em pane seca”, comentou Inácio Queiroz, gerente administrativo do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do RN, o Sindipostos.

Não à toa, a frota de ônibus em Natal está reduzida a 70% desde antes do fim de semana. No sábado e domingo, por sinal, esta porcentagem foi ainda menor. A medida ocorre para evitar que o transporte público da capital fique sem combustível para funcionar.

Em meio à greve que perdura, Inácio Queiroz é enfático: “A tendência é que a cada dia que se passe fique pior”.

Por Ayrton Freire

Deixe uma resposta