Fátima chama Lula de “preso político” e se indigna com restrições a visitas

O ex-presidente Lula, que se encontra preso cumprindo 12 anos de prisão em regime fechado após ser condenado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro em primeira e em segunda instância, tem sido tratado por lideranças políticas como um preso político.

A senadora Fátima Bezerra, inclusive, se indignou com as restrições às visitas. Isso porque o ex-presidente recebeu, nesta segunda-feira (11), um presente especial: um rosário enviado pelo Papa Francisco. Contudo, o assessor do pontífice, Juan Grabois, que foi fazer a entrega, não pode ter acesso às carceragens da Polícia Federal (PF), onde Lula cumpre pena, sob o argumento de não ser um líder religioso e de não ter autorização para entrar. A parlamentar não gostou da proibição e taxou Lula como “preso político”.

“O rosário foi entregue hoje na PF por Juan Gabrois, assessor do Papa Francisco para Assuntos de Justiça e Paz. Gabrais foi impedido de visitar o presidente. Está feio, não é, gente? Pela primeira vez na história, um assessor do Vaticano é impedido de visitar um preso político”, disse.

Acesse a Postagem Original: http://www.blogdobg.com.br/#ixzz5IAHKXNBm

Deixe uma resposta