Atraso de pagamento provoca suspensão de obra de drenagem na Zona Sul de Natal

A empresa que realiza as obras do túnel de drenagem próximo à Arena das Dunas, em Natal, suspendeu mais uma vez as atividades. A terceirizada diz que vai retirar seus equipamentos até segunda-feira (9), caso o valor de R$ 800 mil em atraso não seja pago.

O Ministério Público do Estado, através da promotora Gilka da Mata, tentou um acordo, mas, até agora, não teve sucesso. A promotora concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira (6) para explicar a situação.

O túnel era pra ser um dos legados da copa 2014 em Natal. Quatro anos depois, com vários atrasos e paralisações, o prazo mais recente para conclusão era no final do mês de junho passado. Ao todo, o túnel custará R$ 6 milhões aos cofres públicos, sendo R$ 4,7 milhões do Governo Federal.

O restante, R$ 1,3 milhão, é a contrapartida do Município. Os recursos também já foram assegurados, mas estão bloqueados pela Caixa Econômica Federal, porque a prefeitura tem dívidas com a União.

Dos 250 metros do túnel de drenagem, restam apenas 50 metros a serem concluídos. Segundo o MP, se os equipamentos forem retirados o valor pode aumentar em mais R$ 400 mil. E parte do material já instalado pode ser danificado.

A promotora Gilka da Mata alerta que a perda maior acontecerá se o túnel não for concluído e a obra abandonada de vez.

Sem a drenagem concluída, as águas de chuva não podem ir pra lagoa de captação do Centro Administrativo, que é o destino mais adequado. Resultado: os alagamentos são frequentes no entorno das avenidas Capitão-mor Gouveia, Jerônimo Câmara e Rua São José. Cerca de 40 famílias moram na região.

VIA G1/RN

Deixe uma resposta