Caso Benes Júnior: juiz libera adolescente envolvido no crime

A justiça determinou nesta quarta-feira (12) a desinternação do adolescente de 17 anos envolvido na morte do estudante Benes Júnior, assassinado dia 15 de agosto. Ele estava internado e por decisão do juiz da 3ª Vara da Infância e da Juventude, Homero Lechner de Albuquerque, será entregue aos pais. “Em razão da aplicação de medida socioeducativa por sentença a ser cumprida em meio aberto”, justificou o juiz na decisão. A pena definida pelo juiz é de “liberdade assistida/prestação de serviço à comunidade”.

Logo OP9
Nordeste
AL
PB
RN
PE
POP9
Logo OP9
Nordeste
AL
PB
RN
PE
POP9
JUSTIÇA

RN

Caso Benes Júnior: juiz libera adolescente envolvido no crime
Sentença foi dada com base em parecer do Ministério Público no qual o garoto é responsabilizado por roubo qualificado e não por latrocínio

setembro 12, 2018 às 18:42 – Por: Redação OP9

Adolescente envolvido na morte de Benes Júnior não chegou a ficar 30 dias internado. Foto: Reprodução facebook
Adolescente envolvido na morte do estudante Benes Júnior não chegou a ficar 30 dias internado. Foto: Reprodução Facebook

A justiça determinou nesta quarta-feira (12) a desinternação do adolescente de 17 anos envolvido na morte do estudante Benes Júnior, assassinado dia 15 de agosto. Ele estava internado e por decisão do juiz da 3ª Vara da Infância e da Juventude, Homero Lechner de Albuquerque, será entregue aos pais. “Em razão da aplicação de medida socioeducativa por sentença a ser cumprida em meio aberto”, justificou o juiz na decisão. A pena definida pelo juiz é de “liberdade assistida/prestação de serviço à comunidade”.

Leia também:
Caso Benes Júnior: polícia investiga participação de mais pessoas
PMs envolvidos no caso Benes Júnior são retirados das ruas
Morte do filho de Benes Leocádio terá investigações civil e militar
Suspeitos fizeram vários assaltos enquanto estavam com filho de Benes
Corpo de Luiz Benes Júnior, morto durante sequestro, é velado
Filho de Benes Leocádio morre após tentativa de sequestro

De acordo com a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça, a decisão foi tomada com base em parecer do Ministério Público. Segundo esse documento, o adolescente teria sido responsabilizado pelo crime de roubo qualificado e não por latrocínio. Além disso, o garoto é réu primário, estuda, mora com os pais e tem residência fixa. Por conta disso, com base no Estatuto da Criança e do Adolescente, ele deveria ser liberado.

Dia 15 de agosto, o adolescente liberado nesta quarta-feira estava com Mateus da Silva Régis, 16 anos, quando os dois sequestraram Benes Leocádio Júnior e promoveram uma série de assaltos, usando o carro da família Leocádio.

Por volta das 17h, o carro no qual eles estavam foi interceptado pela polícia e houve tiroteio. Benes Júnior e Mateus Régis morreram nesse confronto. O terceiro ocupante do veículo sobreviveu e foi apreendido. Ele estava internado desde então.

Deixe uma resposta