Politica

Flávio Dino diz acompanhar ataques no RN e afirma que medidas serão adotadas

Ministro da Justiça informou que pasta está analisando possível apoio ao governo do estado diante da crise de segurança pública. Pelo menos 19 cidades foram alvos de ataques nesta terça (14).

O ministro da Justiça, Flávio Dino, afirmou que está acompanhando a situação dos ataques a cidades do Rio Grande do Norte e disse que medidas serão adotadas a respeito do caso ainda nesta terça-feira (14).

Em uma rede social, o ministro informou que está em contato com a governadora Fátima Bezerra e que a pasta está analisando um possível apoio ao governo do estado diante da crise de segurança pública.

Pelo menos 19 cidades do Rio Grande do Norte registraram ataques a tiros e incêndios em prédios públicos, comércios e veículos durante a madrugada desta terça-feira.

Entre os alvos dos criminosos estão um fórum de Justiça, duas bases da Polícia Militar, uma prefeitura e um banco. Carros que estavam estacionados em ruas e em garagens públicas, além de uma loja de motos, também foram atingidos.

Mais cedo, o secretário nacional de Segurança Pública, Tadeu Alencar, disse que monitora os ataques e avalia a possibilidade de envio de forças federais ao estado.

O caso
Os ataques no Rio Grande do Norte foram organizados por um grupo criminoso, segundo a Secretaria de Segurança Pública. O governo confirmou que havia um alerta para os ataques desde a segunda-feira (13) e que o policiamento havia sido reforçado

O coronel Francisco Araújo, secretário de Segurança Pública do Rio Grande Norte, disse que os ataques podem ter sido motivados em resposta a uma ação de enfrentamento que resultou em grande quantidade de drogas e armas.

Os ataques começaram durante a madrugada desta terça-feira em 19 cidades, incluindo Natal. Até a última atualização desta reportagem, cinco pessoas haviam sido presas. Além disso, uma pessoa morreu em confronto com a polícia.

Em Natal, houve ataques a duas bases da Polícia Militar na Zona Oeste da cidade. Criminosos atiraram contra os prédios e tentaram atear fogo.

Já em Mossoró, segunda maior cidade do estado, um prédio usado pela prefeitura para abastecer os veículos do município foi alvo de ataques. Criminosos também tentaram destruir caminhões da prefeitura, incluindo um da coleta de lixo.

Em Parnamirim, na Grande Natal, o Fórum de Justiça foi alvo de dezenas de tiros de arma de fogo. Dois carros da prefeitura e um ônibus foram incendiados, durante a madrugada. Já pela manhã, criminosos atearam fogo em um ônibus do transporte público e ameaçaram a população.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo