Noticias

Os melhores discos brasileiros da última década

A música brasileira tem passado por um intenso processo de renovação, mas sem perder suas raízes. De acordo com Marcelo Madureira Montroni, grande entusiasta da música nacional, diferentemente do que algumas pessoas pensam, existem artistas verdadeiramente comprometidos em reafirmar nossas heranças culturais. Neste artigo, você poderá conferir alguns deles.

A música nacional

Como mencionado anteriormente, a música nacional tem passado por um intenso processo de renovação. Nesse sentido, algumas pessoas podem estranhar os novos sons e costumes, porém Marcelo Madureira Montroni explica que, ao conhecer profundamente, é possível descobrir um mundo moderno que ainda valoriza suas raízes e não se esquece dos artistas que pavimentaram o caminho.

Discos nacionais que marcaram a última década

Marcelo Madureira Montroni explica que, na última década, muitos artistas trabalharam arduamente para consagrarem seus nomes na música popular brasileira. Dessa forma, este artigo também serve como um convite para que, posteriormente, você venha conhecer mais sobre o trabalho de cada um deles. Abaixo, você pode conferir a lista de álbuns que marcaram a última década. 

  1. Duas Cidades – BaianaSystem (2016)

No ano de 2016, o grupo baiano BaianaSystem alcançou as paradas com a sua música composta por características do axé, dancehall, dub e diversos outros ritmos africanos. Presença confirmada em blocos de Carnaval, sem dúvida alguma o grupo conseguiu consolidar o seu nome na música brasileira de maneira original, valorizando as raízes da música nacional. 

  1. Boogie Naipe – Mano Brown (2016)

De acordo com Marcelo Madureira Montroni, o ano de 2016 foi um ano em que a música nacional alcançou um alto nível. Se por muito tempo nos acostumamos com o Mano Brown fechado que fazia letras pesadas, em “Boogie Naipe“ encontramos temas que falam de amor e retratam a vida agitada da noite paulistana. Muito pedida nos bailes do centro, o rapper deu uma nova roupagem ao black music. 

  1. Cavalo – Rodrigo Amarante (2014)

O ex-vocalista da banda Los Hermanos, Rodrigo Amarante, no ano de 2014 lançou o seu primeiro disco solo. Bastante sensível e com letras profundas, o cantor conseguiu criar uma atmosfera única de maneira simples, mas, ainda assim, muito bem trabalhada. Segundo Marcelo Madureira Montroni, o disco reafirma a importância do artista na construção da nova MPB.

  1. Eletrocardiograma – Flora Matos (2017)

No ano de 2017, o rap brasileiro ganhou uma nova roupagem com o primeiro disco de Flora Matos. Com um flow bastante característico e letras que falam sobre relacionamentos e a vida cotidiana, Flora conquistou o público e ainda se tornou tema de novela. Para Marcelo Madureira Montroni, a cantora, sem dúvidas, já consolidou o seu nome na música e é uma das mais importantes descobertas da música nacional.

  1. Próspera – Tássia Reis (2019)

Já no finalzinho da década, a música brasileira foi presenteada com o segundo álbum de estúdio da cantora Tássia Reis. Nele, Tássia aborda temas como, por exemplo, o amor, a resistência negra, a vida cotidiana e diversos outros assuntos que fazem parte de sua vida pessoal. Para Marcelo Madureira Montroni, é uma boa pedida para conhecer mais sobre o trabalho desenvolvido por Tássia.

Marcelo Madureira Montroni termina ressaltando o fato de que a música brasileira tem o dom de se manter atualizada a cada geração, trazendo novos elementos e incorporando aqueles que já são tão conhecidos por nós. Por esse motivo, o cenário musical brasileiro se mantém tão rico em repertório.  

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo